Evandro Santo faz revelação sobre expulsão de Catia Paganote de A Fazenda 10

Evandro e Catia em A Fazenda 10

O ex-Fazenda Evandro Santo esteve nesta terça-feira (17), no programa Pânico na Jovem Pan e comentou sobre sua participação no reality da Record.

Quando foi questionado se pensou em tocar o sino e sair, disse: “Jamais. Ou eu ficava até onde eu tinha que ficar ou… Primeiro eu me dei metas. Vou me dar uma semana aqui dentro. Passou uma semana. Agora vou me dar cinco semanas, vou ver se eu aguento. Fiquei. Falei: ‘Oba! Tenho fôlego para metade do jogo. Agora eu quero o TOP Five’”.

Evandro ainda contou: “Quando eu cheguei no TOP Cinco de uma maneira que eu não queria, porque a Catia foi expulsa, e eu queria realmente ir para aquela roça com ela, e eu sabia que estava em vantagem, algo me dizia que eu estava em vantagem, e o Rafa me falou: ‘Você não está tão em vantagem’, e eu falei: ‘Estou sim’”.

+Nadja Pessoa insinua que Luane Dias está enganando os fãs com depressão e tentativa de tirar a vida

O humorista contou sobre a expulsão de Cátia: “Quando ela foi expulsa, na hora de entrar o ao vivo, eu levei um choque. [Pensei:] ‘Eu estou no Top Cinco mas cadê o meu mérito de conseguiu esse Top Cinco?’. Fiquei meio chateado do que aconteceu”.

O ex-peão continuou: “Mas quando eu joguei a prova para o finalista, eu já senti que ali eu poderia [vacilar]… tanto é que eu fui contra essa prova, mas até aí então na direção você não pode se meter. Quando eu saí aqui fora e vi que eu tinha uma boa aceitação, eu relaxei. Falei: ‘Fiz um bom jogo, fiz um bom trabalho, estou feliz de sair bem’”.

+Reality de Nadja Pessoa faz sucesso e Record já pensa em segunda temporada

Evandro Santo também comentou sobre uma conversa que teve com o diretor do programa: “O que eu me propus ao diretor eu fiz. Eu falei: ‘Você vai me ver em todas as minhas facetas: irritado, mal-humorado, xingando, bravo, feliz’. Ele falou: ‘Evandro, não tem pra onde você escapar. Se você estiver muito triste, a gente vai te botar muito triste. Muito vagabundo, a gente vai te botar muito vagabundo. Sem trabalhar, é sem trabalhar’. Eu sabia que eu estava trabalhando 24 horas. Eu era um dos primeiros a acordar e um dos últimos a dormir. Eu tinha que gerar conteúdo, porque tem gente pagando pra ver”, disse.

O humorista finalizou: “O rapaz ainda comentou que os remédios eram todos controlados pela produção. Você é trancado no closet, toma seu remédio, mostra a língua e tal. Mas eu sei que gente que se alegrou de pegar cogumelos nos piquetes, até que um dia falaram: ‘Eu acho que esses patos estão ficando loucos da cabeça’. Tinha nego muito interessado ali nos cogumelos, não vou falar nomes”.