Odebrecht empresta R$ 3,5 milhões à ‘Carta Capital’, o pedido foi feito por Guido Mantega





Paulo Cesena, executivo da Odebrecht, revelou em sua delação premiada que a companhia fez um empréstimo total de R$ 3,5 milhões a Editora Confiança, responsável pela revista Carta Capital. Isso teria acontecido entre 2007 e 2009, sendo que na ocasião, Guido Mantega era ministro da Fazenda e o pedido de ajuda financeira teria partido dele.

De acordo com Cesena, foi Marcelo Odebrecht que passou a ele a ordem para fazer o empréstimo à Carta Capital, após uma reunião em seu escritório, em São Paulo. O delator contou que logo percebeu que era um pedido de grande interesse do PT.



Cesena fez um empréstimo de R$ 3 milhões que deveria ser pago em 3 anos. Depois veio o segundo empréstimo, em 2009, no valor de R$ 500 mil.

No Twitter, Carta Capital já está entre os assuntos mais comentados do início desta terça-feira (13).




DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui